Vida com Estilo

/O modo de viver à sua moda

O artesanal é o fio da meada

| Por: Redação
(Foto: divulgação)

A CASA museu do objeto brasileiro inaugura no dia 11 de novembro a exposição "Fio da Meada". A mostra apresenta quatro visões de uma mesma experiência que se iniciou em Muzambinho, Minas Gerais, em setembro de 2014. Tendo o potencial têxtil artesanal como principal suporte, quatro designers brasileiras - Mari Dabbur, Marina Dias, Maria Helena Emediato e Maria Fernanda Paes de Barros - criam peças de mobiliário em parceria com grupos de artesãos da cidade mineira. 

Utilizando a produção têxtil como fio condutor, a exposição busca valorizar o trabalho artesanal. "Incentivando as pessoas a interagirem, pretendemos quebrar o estereótipo existente em relação ao artesanal, levando um novo olhar para estas comunidades e para o produto de seu trabalho", afirma a designer Maria Fernanda Paes de Barros. 

Quatro designers, a partir de uma mesma viagem e trabalhando sobre um mesmo suporte, produzem peças completamente diferentes. Para a designer Marina Dias, as referências pessoais de cada uma somadas à experiência vivida em conjunto têm influência direta sob a forma e as características de cada produto. 

A disposição das obras no espaço expositivo conta a história da experiência vivida pelas designers. Por meio de um painel de fotos, o visitante consegue acompanhar o processo de inspiração e criação das peças. "Pretendemos estimular o público por meio de imagens, texturas e interação, pois acreditamos que quando nos emocionamos registramos o momento e de alguma forma ele se torna inesquecível", revela a designer Maria Helena Emediato.

Na tentativa de materializar e compartilhar um pouco do processo de imersão em Muzambinho, as designers decidiram dar ao visitante a oportunidade de participar da elaboração de uma das obras. Cúpulas pendentes e retalhos de tecidos se encontram e ganham forma por meio das mãos do público, que terá a oportunidade de entrelaçar as tiras à sua maneira, compondo assim luminárias de autoria coletiva. "O design não se trata apenas de criar coisas novas. Ele é capaz de transformar, valorizar e preservar, mas para isso é preciso ver, sentir, estar e se emocionar", conclui a designer Mari Dabbur.

A mostra reúne ainda mesas, luminárias, balanços, uma poltrona e uma composição de banco e prateleiras. Embora utilizem madeira, ferro, corda, palha e cobre, o fio de algodão é o principal material. Contando as histórias por trás de cada peça, a mostra terá uma visita guiada no dia 25 de novembro, onde todas elas terão a chance de apresentar detalhes do processo de criação. (Fonte: www.acasa.org.br)

Serviço

Exposição Fio da Meada

Abertura: 11 de novembro, das 19h às 22h (Coquetel) 

Período de exposição: de 12 de novembro a 05 de fevereiro de 2016 

Visitação: de segunda a sexta, das 10h às 19h 

Onde: A CASA - Anexo

Avenida Pedroso de Morais, 1234, Pinheiros - SP