Vida com Estilo

/O modo de viver à sua moda

Sorria! Pose para fotos com foco retrô

A tendência de resgate do passado está impressa nas câmeras analógicas com design nostálgico
| Por: Da Redação

Ser moderno - dentro de alguns parâmetros aplicados ao design - é ser retrô. Não só para vestir e "calçar" conceitos com um pé no passado e gostinho de nostalgia. No fluxo contínuo das atualizações tecnológicas que deixa tudo ultrapassado em questão de meses, há um olhar inverso sobre o enquadramento da fotografia. Mais do que nunca, as câmeras analógicas de ar antigo estão no foco. A mais emblemática é a russa Lomo que desencadeou um movimento "lomográfico" pelo mundo. Tanto, que São Paulo acaba de inaugurar a Lomography Gallery Store. O endereço? Mais retrô impossível: a Rua Augusta, no Jardins.

A filial paulistana instalada no número 2481 integra-se ao rol de uma rede mundial que marca presença em cidades como Nova Iorque, Paris, Londres, Berlim, Madrid, Barcelona, Tóquio e Rio de Janeiro. A loja coloca à disposição toda a linha de câmeras e acessórios Lomo, além de equipamentos de fotografia analógicos com um design retrô que parece saído de algum baú esquecido no porão durante as últimas décadas.

A galeria de 300 metros quadrados pretende abrigar eventos culturais relacionados à fotografia, sobretudo, circuitos voltados para os amantes da Lomo. Para aguçar a percepção, as portas foram abertas com o maior "Lomowall" permanente no Brasil. A parede exibe aproximadamente 3,6 mil lomografias selecionadas para o ato inaugural com imagens da capital paulistana (enviadas por lomógrafos de todo o mundo). São cliques com os efeitos de luz bem particulares que eternizaram cartões postais como o Masp, a Avenida Paulista e Estação da Luz.   

Imagem sem retoques

As imagens com aparência antiga e cores saturadas fazem a diferença. O que os aplicativos digitais para o iPhone - como Instagram e Hipstamatic - reproduzem para obter o efeito de fotografias do passado é resultado natural nas novas analógicas que se reposicionam no mercado. A câmera de alta sensibilidade produz fotos com bordas escuras, efeitos circulares e outros excessos que somam à estética Lomo um toque de originalidade. Cada imagem é única e esse tem sido o gancho da Lomography que apostou no lema "o futuro é analógico".

O olhar que disponibiliza as lentes das analógicas mais cobiçadas do momento foi direcionado à Lomo Kompact Automat, denominada comercialmente de LC-A. De fabricação russa e lançada em 1983, esta máquina surgiu como alternativa portátil para a população da ex-União Soviética. Ela foi engavetada com o fim do regime socialista e só voltou à luz em meados da década de 90. A iniciativa de universitários austríacos seduzidos por seus efeitos inusitados propagaram os cliques que conduziram à fundação da Sociedade Lomográfica Internacional. Estava decretado o retorno da Lomo ao circuito de quem aprecia a fotografia experimental e criativa.

Os modelos atuais em formatos e cores nada convencionais reforçam o que as imagens já registram como característica inigualável: um apelo retrô irresistível. Entre os mais conhecidos figura a Holga que utiliza filmes de formato 6x6 centímetros e 35 milímetros. Outra câmera que está entre as preferidas é a Fisheye ou "Olho de Peixe". Nadando contra a corrente das digitais, ela é capaz de produzir fotos em ângulos de 170 graus com um efeito circular na imagem. Quer fotos que inspiram movimento? A Supersampler entra em ação, registrando em um único frame uma sequência de imagens capturadas quase ao mesmo tempo. Tempo? Esse é o diferencial da Lomo que perto de completar três décadas  mantém uma imagem atual, livre de retoques!

 

Serviço:

Lomography São Paulo
Rua Augusta, 2481 - Jardins
Fone: (11) 3062-8955  

http://www.lomography.com.br/