Vida com Estilo

/O modo de viver à sua moda

Cultura paraibana no Festival de Artes de Areia

A 12 ª edição do evento vai dar visibilidade aos artistas do Estado em mais de 100 atividades que expressam a cultura local
| Por: Da Redação
Cultura paraibana no Festival de Artes de Areia

Começa hoje o 12º  Festival de Artes de Areia, cidade do brejo paraibano, reconhecida como patrimônio artístico, histórico e turístico nacional. Este ano o evento tem como diferencial visibilizar apenas os artistas do Estado, em mais de 100 atividades de expressões culturais, como literatura, cultura popular, artes plásticas, dança, teatro, circo, música e audiovisual. Nada melhor do que aproveitar os encantos de uma cidade centenária, cheia de neblina e um friozinho acolhedor para apreciar a cultura da região. O Festival prossegue até o dia 18 e é uma promoção da Prefeitura Municipal de Areia em parceria com o Governo do Estado da Paraíba.

 A proposta para esta edição do Festival de Areia é resgatar o caráter reflexivo da arte paraibana, com discussões sobre cultura e identidade. Além das mostras, o evento propõe debates e discussões sobre temas diversos, com a presença de nomes conceituados no pensamento da cultura regional  como Bráulio Tavares, Astier Basílio, Maria Ignês Ayala, Manuel Monteiro, Ângela Navarro, Duílio Cunha e Vladimir Carvalho.

As aguardadas oficinas  artísticas também farão parte do evento. Os participantes poderão optar por: Literatura - "Literatura, Carpintaria e Criação Literária"; Artes Plásticas - "Artes Plásticas Infantis" e "Obra Coletiva" ; Dança - "Dança Tribal" e "Dança Contemporânea"; Teatro - "Princípios básicos para o ator"; Circo - "Evoluções aéreas e de solo - Técnicas Circenses" e "Clown" ; Música - "Reflexões sobre a identidade musical nordestina na pós-modernidade" e "Percussão", além de Audiovisual- "Introdução ao audiovisual".

Memória Cultural

Um momento especial será o fortalecimento da memória artística paraibana com homenagens a oito artistas locais pelo reconhecimento à contribuição  dada  a cultura do Estado. Os homenageados desta edição são o pintor e desenhista Hermano José, nas artes plásticas; a documentarista Vânia Perazzo, no cinema; o palhaço mambembe Major Palito, no circo; o coreógrafo José Enoch, na dança; o cantor e compositor Genival Lacerda, na música; o dramaturgo e escritor Ariano Suassuna, na literatura; o mestre do boi de reisado Abel Martins, nas artes populares; e o ator e diretor Fernando Teixeira, no teatro.

O Festival de Artes de Areia já tem marca registrada na história da cultura paraibana.  Criado em 1976, foi realizado consecutivamente até 1982, quando por motivos políticos acabou sendo interrompido. Ao longo dos anos, embora nem sempre suas edições tenham sido continuadas, o evento resiste e revive sua tradição. Prestigiá-la é a melhor maneira de preservar a cultura e a arte da Paraíba.

O Patrimônio Histórico

Areia é uma cidade singular. Não só pela cultura e arquitetura colonial, aspectos que lhe renderam o título de Patrimônio Histórico e Cultural Nacional, mas também pelo clima proporcionado por sua localização geográfica.

Encravada nas serras do Brejo paraibano, a cidade é distribuída por um relevo que oscila entre montanhas e vales, numa área de aproximadamente 270 quilômetros quadrados. Com altitude de 618 metros acima do nível do mar, Areia registra temperaturas que podem chegam a 8° no inverno.

 

Serviço

 Programação completa do Festival no  site http://www.festivaldeareia.pb.gov.br.