Tá na Rua

/A moda desfila na passarela urbana

Back to black: a força de um clássico

O preto assume o protagonismo da moda com versatilidade e sofisticação
| Por: Da Redação

O preto não desbota. Não na lista dos básicos que compõem o fundo de armário. Mora lá, imbatível, intocado, sofisticado e absoluto. Preto é preto! Tiro certeiro para sanar qualquer dúvida sobre escolhas diante do espelho e aplacar a insegurança de opções em dias que a imagem deve falar mais alto. Do vestido clássico desenhado por Givenchy e imortalizado na imagem de Audrey Hepburn, no filme "Bonequinha de Luxo" (Breakfast at Tiffany's -1961), a cor definida como "ausência de luz" passeia em referências atuais que enchem as páginas das publicações de moda. O rótulo de austeridade - ao longo do tempo - foi acrescido de designações mais leves traduzidas como elegância e funcionalidade.

Resistente às oscilações da moda, o preto é um curinga que só ou em combinações múltiplas celebra o casamento perfeito na oposição com o branco e mantém uma relação harmoniosa ao lado de outras nuances e estampas. Em sucessivas temporadas dominadas pelas cores vibrantes, pasteis e neon, a moda reassume o preto com o tom da postura refinada que - em concreto - nunca foi descartada. Um retorno luminoso que paradoxalmente contraria o conceito da cor mais escura do espectro. Das passarelas às ruas as tendências estabelecem uma convergência: back to black.