Tá na Rua

/A moda desfila na passarela urbana

A leveza e sofisticação de Jacqueline Kennedy

O estilo clássico de Jacqueline Kennedy resiste ao tempo e segue influenciando moda
| Por: Da Redação

Na simplicidade reside a sofisticação. Linhas retas, poucos detalhes e acessórios combinados à medida, capazes de reeditar a mesma roupa com uma proposta de frescor. A receita minimalista de elegância polida ainda faz de Jacqueline Kennedy Onassis (1929-1994) uma referência de estilo copiada à exaustão, com um conteúdo que não se esgota no tailleur cor de rosa e no colar de pérolas de três voltas.  Os vestidos tubo, os conjuntos em tons neutros, os longos das festas noturnas ou a calça de alfaiataria combinada com suéter gozam da reputação do figurino atemporal. O mesmo requinte capaz de ser resgatado em qualquer estação ignorando o meio século transcorrido.

O que tem Jackie que continua no ápice da moda? A postura discreta e os excessos engavetados que dão passo à leveza da sua imagem. Mesmo os acessórios de design marcante em nada transcendiam a fronteira do equilíbrio. Os óculos de sol enormes, o chapéu pillbox que poucas souberam usar, as luvas brancas e o lenço de seda amarrado sob o queixo foram assimilados de forma autêntica. O seu guarda-roupa icônico coleciona assinaturas clássicas como Balenciaga, Chanel e Givenchy. Linhas puras também empregadas por Oleg Cassini, que responde por boa parte dos célebres tailleurs para o novo conceito de elegância da época. Um estilo que segue intocado e que sempre sai às ruas sem cheiro de roupa guardada.   

 

Jackie com o presidente kennedy, 1961 (Foto:Reprodução)