Moda

/Porque é tendência estar bem informado

Nova Iorque, Londres e Milão em preto e branco

As semanas de moda assinalam o protagonismo de um visual clássico e atemporal
| Por: Raquel Medeiros

Preto e branco. Variações de claro e escuro, sombra e luz. O duo de cores marca o horizonte do outono-inverno 2013-2014 com diversas coleções centradas na interseção ou monocromia dos tons célebres que transitam entre o clima de leveza e mistério. A singularidade das semanas de moda de Nova Iorque, Londres e Milão ganha unidade na sequência de apostas idealizadas neste conceito que versa sobre o clássico e atemporal.  

A jogada certeira do preto e branco invernal parece guardar uma dose de racionalidade sobre as pegadas hesitantes da economia global. A sintonia entre a indústria têxtil e passarelas tão distintas demonstra a homogeneização que obedece a um padrão catalisador das cores? Talvez, a cena da moda elaborada em pesquisas extremamente antecipadas pontue a resposta calculada: vale mais uma peça chave na mão que outras levitando nos cabides do armário, na clara evidência de nuances que perdem a vitalidade em uma única estação.

Independentes ou em contraste, as duas cores trazem a fórmula equilibrada de outros invernos e verões ao longo de décadas. Como um tabuleiro de xadrez, estabelecem jogadas desvinculadas do que aos olhos parece óbvio. Brancos maliciosamente transparentes que saem à noite e preto em peles, couro e brilhos que enfrentam a urbanidade em plena luz do dia. A estratégia abusa da ousadia e vence regras já estabelecidas. Xeque mate.

 

O outono-inverno de Mary Katrantzou, em Londres