Moda

/Porque é tendência estar bem informado

O show “Disco” de Jean Paul Gaultier

O estilista francês recupera a estética dos anos 80 através dos ícones da música pop
| Por: Raquel Medeiros

Foi como acionar a tecla rewind de um vídeo para rever performances dos ícones da música disco dos anos 80. Na passarela da coleção primavera-verão 2013 de Jean Paul Gaultier os modelos desfilaram criações costuradas por memórias iconográficas das estrelas do "hit parade" da época. Em sete minutos cronometrados o estilista francês ordenou uma homenagem a figuras que foram mais que voz nos palcos pela estética provocativa e carregada de simbolismos. Madonna, Grace Jones, Boy George, Prince, Sade, Annie Lenox, ABBA, Michael Jackson e o camaleônico David Bowie - no papel visceral de Ziggy Stardust - surgiram em interpretações além do vestuário, entre gestos que autenticaram a personalidade controversa de cada um.

Do corselete que até hoje remete à turnê Blond Ambition - desenhado pelo próprio Gaultier para Madonna - passando pelas roupas de cores explosivas usadas por Boy George, os metalizados de ABBA e Prince e a jaqueta de couro que personificou Michael Jackson em Billy Jean, o desfile trouxe à tona a parceria afinada da moda com a música. Alfaiataria com recortes, pantalonas de seda, vestidos vaporosos e transparências diáfanas plasmaram as referências da coleção. A força de cada traje, somada aos excessos que caracterizaram os reis e rainhas das pistas de dança, desencadeia a sensação de que não basta só fechar os olhos para extrair da lembrança a canção que ecoou nas discotecas de globos espelhados. É necessário destrancar o baú recheado de vestimentas que protagonizaram os shows. Gaultier aguçou esta percepção e no Fashion Week de Paris fez replay do que marcou o ritmo da moda há três décadas. Com muito estilo.

 

O espetáculo na passarela parisiense