Moda

/Porque é tendência estar bem informado

Entre palhas e paetês

Na semana de moda de Milão a grife Dolce&Gabbana resgata o design artesanal da tradição siciliana
| Por: Raquel Medeiros

A tradição está na moda. Salta dos livros de história e da oralidade preservada por gerações. É pinçada também das artes plásticas, dos fazeres artesanais, dos costumes e das referências culturais que transbordam em festejos profanos e religiosos. A memória dos povos ganha seu lugar ao sol para compor no cenário da moda um varal ilustrativo que proclama o novo luxo costurado pelas riquezas que enaltecem a trajetória das civilizações e cristalizam as bases da contemporaneidade. O antigo se faz novo, o feito à mão se sobrepõe ao tecnológico pelo caráter único. A palha é ouro. Entre as tantas imagens colhidas na semana de moda de Milão a grife italiana Dolce&Gabbana excede na lembrança ao expor uma coleção inspirada na arraigada tradição siciliana.

Os estilistas da marca, Domenico Dolce e Stefano Gabbana, colocam na passarela a região da Sicília e seu cotidiano permeado de cores, aromas e sabores. Mergulham com profundidade além das águas do Mediterrâneo para um resgate antropológico da ilha. Passeiam na Idade Medieval e arregimentam imagens de guerreiros em armaduras rígidas que caem fluídas sobre os tecidos das batas e vestidos. Nesta viagem se apropriam de vasos e pratos de cerâmica que emprestam pinturas para um banquete de estampas digitais.

A coleção navega entre passado e presente. Ancora nas praias paradisíacas e segue à risca as listras vistosas dos ombrelones que codificam o estilo navy nos shorts e vestidos que não podem faltar em um armário de verão. O crochê, as aplicações de renda e a cestaria típica da região compõem uma ode à arte do "fatto a mano". A palha e a ráfia trançam bustiês, sandálias e saias abauladas. E bolsas - claro - que na trama perfeita quase se confundem com cerâmicas antigas. A explosão multicor dos lenços, bordados e acessórios dispensa discrição e as peças escandalizam pelo exotismo. A tradição siciliana se desdobra em "mare, sole, amore". A história de um povo escreve um capítulo da história da moda.  

"Mare, Sole, Amore"