Moda

/Porque é tendência estar bem informado

Diversão e fantasia também cabem na bolsa

As bolsas que parecem saídas dos cartoons contrastam com a realidade
| Por: Da Redação

À primeira vista, parecem recortes de uma história em quadrinhos. Ou, o acessório vintage e em tamanho natural de alguma paper dool. De traços geométricos bem marcantes e uma perspectiva bidimensional que engana os olhos mais atentos, as bolsas Jump From Paper Bag estão seduzindo fashionistas com um design humorado e cheio de personalidade. É como carregar o desenho de uma bolsa pendurado nos ombros ou nas mãos compondo uma grande brincadeira que contrasta com a realidade.

As criações das designers taiwanesas Chay Su e Rika Lin significam numa tradução rápida "bolsas saltadas do papel". A ideia que carrega muita criatividade nasceu da espontaneidade e da interpretação de uma vida com doses de fantasia e imaginação. No site da marca, elas contam que faziam rabiscos das bolsas dos sonhos quando surgiu o desejo de que  fossem reais: "Como seria surpreendente se a ilustração bidimensional da bolsa pudesse ter vida própria".

Mais forte do que o desejo foi o empenho das designers na pesquisa de materiais para tornar as bolsas palpáveis e bem utilitárias. Os modelos com contornos exagerados e cores brilhantes não deixam a desejar. Apesar da aparência slim, são bem espaçosas com divisórias pensadas para enfrentar jornadas de trabalho, lazer ou viagens de homens e mulheres. As bolsas que são pura diversão ainda não estão disponíveis no Brasil, mas podem ser conferidas no site da marca a um preço médio de 70 dólares. Elas saíram do papel para lojas exclusivas em Hong Kong, Taiwn, China e Austrália.     

Saiba mais:

http://jumpfrompaper.com/about/jumpfrompaper/