Moda

/Porque é tendência estar bem informado

Moda tribal: seja dos quatro cantos do mundo

O resgate étnico e tribal permite romper fronteiras e mesclar estilos das mais diversas culturas
| Por: Da Redação

A moda é tribal. E nesta afirmação cabem os conceitos da tendência que marca as passarelas e a forma de vestir que incorpora laços de identidade. Pelos quatro cantos do mundo ícones gráficos, amarrações, vestimentas e acessórios de inspirações étnicas sinalizam e comunicam raízes primitivas. O tribalismo está em alta!

O estilo parece querer recordar- há algumas estações - as origens e comportamentos ancestrais. De maneira subliminar, roupas e acessórios assumem a função de cabos conectores entre passado e presente. Assim de pronto, os desfiles, os editoriais das revistas e toda a mídia multiplicam e massificam o exotismo carregado de significados antropológicos. O primitivo comunga dos novos tempos com desenvoltura e empresta mistério, sedução, história, sentimentos de pertencimento a um tempo distante que guarda pistas inequívocas das civilizações.

Estampas de bichos, grafismos reproduzidos em bordados, maxi bijus, turbantes lendários e detalhes rústicos repousam em matérias toscas e singulares como o couro, a madeira e a pedra numa alusão às primeiras vestimentas e utensílios das tribos que evoluíram e desenharam as civilizações modernas. Na moda tudo é permitido: as geografias se encurtam e as fronteiras são inexistentes. É possível vestir a um só momento pedaços de territórios e culturas em perfeita sincronia. Índios, esquimós, afros, nômades... América, África, Ásia e Europa. Oriente e Ocidente lado a lado. Não existem incompatibilidades ao mesclar doses do antagonismo próprio e identitário de lugares e povos tão diferentes.

O tribal expresso na moda proporciona as referências e linguagens dos povos. Aglutina democracia e pluralidade onde cada um pode ser o que quiser e de qualquer grupo ou aldeia na simples troca de roupa. E é essa versatilidade que permite pertencermos a várias "tabas" do planeta. Tudo vai depender de como nos encontramos, do que escolhemos vestir e de qual tribo desejamos ser. 

 

VÍDEO:

"O tribalismo pode ser e deve ser o que você quiser" (Tribalistas)