Moda

/Porque é tendência estar bem informado

Os Lourenço comprovam boa genética familiar para criação de moda

Com estilos e personalidades próprias, pai e filho são hoje referências na moda brasileira e internacional
| Por: Da Redação
Os Lourenço comprovam boa genética familiar para criação de moda
Uma descendência de criatividade que deu certo

Um talento de pai para filho! Para homenagear o Dia dos Pais, Nas Entrelinhas traz a história de dois dos estilistas mais importantes da moda brasileira: Reinaldo e Pedro Lourenço. Pai e filho que seguem com personalidades e estilos diferentes, mas carregam no sangue a mesma paixão pela moda através de uma criatividade exuberante, requintada e contemporânea. No elo entre os dois, ainda está a estilista Glória Coelho, mãe de Pedro e mulher de Reinaldo. A única família brasileira onde todos são estilistas, cada um com sua personalidade, mas unidos pelo amor à criação e à moda. 

  

REINALDO LOURENÇO

"Procuro trabalhar mais o abstrato no universo da minha inspiração para fazer uma roupa que instiga a reflexão. Não quero fazer apenas uma camiseta, quero criar todo um universo para ela" (RL)

 

Reinaldo Lourenço, o patriarca da família, é um paulista do interior do Estado. Nasceu em Presidente Prudente, mas desde adolescente já sentia o chamado para criar moda. Aos 15 anos decide criar suas próprias roupas e com ajuda de uma costureira começa a fazer peças também para os amigos, o que acaba resultando em sucesso no seu meio.  Aos 18 anos encontra Glória Coelho - já estilista conhecida - que então mudará definitivamente seu caminho na moda e na vida porque, além de parceira de trabalho, vira também sua esposa. Esse é o início do período de profissionalização com estudos realizados no exterior. Para ele, os anos 80 foram dedicados à formação e algumas práticas na área.  

Em 1990 faz seu primeiro desfile. Mas, é em 1996 que ganha notoriedade ao apresentar-se na passarela do Morumbi Fashion Brasil, evento que corresponde ao atual São Paulo Fashion Week. Em 1999, seu trabalho passa a ganhar repercussão no exterior e é destacado pela revista Vogue inglesa.

O início dos anos 2000 foi marcado pela inauguração de sua própria loja e assinatura de coleção para a marca Cori. Começa também a se aventurar como figurinista de teatro e designer de jóias. Faz parcerias de criação para diversos produtos como as meias Lupo, camisetas Hering, cores de esmalte Risqué, coleções especiais para a loja de departamento C&A e assina a linha de sapatos Corso Cosmo. O nome Reinaldo Lourenço também invade a linha de shampoos e condicionadores da Phytoervas Fashion e relógios Mondaine Twist, além de criar padronagens para móveis planejados da marca Dell Ano.

Hoje, o nome de Reinaldo Lourenço é respeitado internacionalmente pela sua originalidade nas fusões culturais, na união de materiais e na mescla de uma produção que tem um pé no futurismo e uma alma vintage, aliando passado e futuro numa proposta ousada e contemporânea. "Como todo bom subversivo, Reinaldo estuda os clássicos, aprende com eles e os joga para o nosso armário com outra cara. Sem caretice, sem mofo - mesmo gostando de um bom brechó. O estilista tem a capacidade de voltar no tempo - belle époque , era eduardiana, renascença - e apagar os traços das épocas passadas, transformando os desfiles não em história da moda, mas em moda pura, " comenta Simone Esmanhoto editora de texto e reportagem de moda da revista Elle.

Seu conceito de moda é estabelecido por uma linguagem que comunica novos desafios estéticos, com sobreposições, recortes e drapeados. Além da repercussão e sucesso que faz nas edições do SPFW, suas coleções podem ser encontradas pelos quatro cantos do mundo, como cidades da América do Norte, Europa e Ásia. No Brasil possui três lojas próprias e suas peças são vendidas em 70 multimarcas espalhadas pelas regiões do país.

Saiba mais:

Site: http://www.reinaldolourenco.com/

Livro: Reinaldo Lourenço (Ed. Cosac & Naif- Coleção Moda Brasileira- V. 10, 2008)

 

PEDRO LOURENÇO

"Eu crio para me expressar. Visto mulheres que seduzem pelo intelecto e pela mente. Já as outras, que seduzem pelo físico, não me inspiram." (PL)

Uma infância no meio de agulhas, tesouras, croquis, tecidos e criação. Tudo respirava moda na família do pequeno Pedro, que ainda não tinha a nítida consciência de ter como pais dois nomes de maior referência na história da moda brasileira: Reinaldo Lourenço e Glória Coelho. Dessa união de cortes e costuras, não deu outra: o menino-prodígio já sabia que seria estilista antes mesmo de crescer. Em 2003, com apenas 12 anos, lança sua primeira coleção de moda - criada para Carlota Joakina - segunda marca assinada por sua mãe. De imediato chama a atenção de toda mídia especializada por seu apurado senso estético e por uma forte personalidade, sem pontos comuns com seus pais renomados.

Em 2005, aos 14 anos, faz sua primeira inserção na maior passarela de moda da América Latina: o São Paulo Fashion Week. Apresenta uma coleção de inverno que leva oficialmente o seu próprio nome como grife. Sentindo o peso da pressão para sua pouca idade e a vontade de aprender mais, Pedro Lourenço decide dedicar um tempo aos estudos e antes disso faz seu desfile de despedida na 21ª edição do SPFW, em julho de 2006. Aos 16 anos conclui o ensino médio, resolve estudar francês e cursar a faculdade de História da Arte, na França.

O intervalo fora das passarelas não tarda muito. Aos 20 anos, sentindo-se mais maduro e preparado, volta aos palcos da moda, desta vez não ficando apenas por trás das passarelas, mas apresentando o processo de criação e descrição de cada peça produzida. Em 2010, desfila no line-up oficial da Semana de Moda em Paris e causa o burburinho do mundo fashion e da crítica especializada em querer conhecer o novo talento brasileiro. No desfile, que homenageou o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, impressiona por sua originalidade e habilidade de trabalhar com o couro - material presente em suas peças - além de muita geometria, recortes inusitados, texturas e transparências.

Este ano, marcando a tendência fast-fashion, criou 60 itens de looks masculinos com seu nome para a loja de departamento Riachuelo. No último SPFW Verão 2012, apresentou sua coleção para um seleto público presente. Explicou o processo de cada modelo (referenciando materiais e modelagens) dando uma aula de moda e criação. A mesma coleção apresentada no Brasil também foi levada às passarelas de Paris e Nova York, durante a semana de moda local. Com várias estampas de palmeiras, araras e tucanos, misturadas às técnicas de engenharia tecnológica, o designer mostrou uma nova visão de brasilidade para o mundo. Hoje, Pedro Lourenço imprime seu nome na história da moda nacional e constrói com firmeza uma trajetória internacional com sua marca comercializada em diversos pontos do mundo. O jovem estilista ganhou um grande legado de moda ao nascer e não precisou cortar os laços familiares para definir sua identidade de criador. Exibe o Loureiro com muito orgulho, sabendo que filho de peixe, peixinho é, mas navegando por outros mares e outras descobertas.

 

 SIGA A GALERIA E CONHEÇA MAIS SOBRE OS LOURENÇO