Costurando Idéias

/A cultura de moda alinhavada com história, sustentabilidade e comportamento

Globo Entrelaçado: exposição apresenta o comércio têxtil na rota das especiarias

Mostra do Metropolitan Museum explora o impacto do comércio têxtil durante a expansão marítima
| Por: Redação

Os oceanos Pacífico, Índico e Atlântico constituem no século 16 rotas de uma época áurea. Tempo de domínio da navegação portuguesa e espanhola determinada a encontrar novos caminhos para o comércio das Índias. A busca frenética pelas especiarias estabelece a motivação para cruzar os mares e tece - involuntariamente - uma conexão global além dos aromas e sabores da canela, cravo, pimenta do reino, gengibre e açafrão: o comércio têxtil. O intercâmbio entre as civilizações do Ocidente e Oriente traz à tona tradições, materiais e técnicas elaboradas na produção de tecidos para vestimentas e decoração. Uma história exótica que o Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, apresenta na exposição "Interwoven Globe - The Worldwide Textile Trade 1500 -1800" (Globo Entrelaçado - O Comércio Têxtil Mundial 1500 -1800). A mostra inaugurada em setembro segue aberta à visitação até 5 de janeiro de 2014.

A exposição explora, pela primeira vez, o recorte histórico da rota têxtil sob uma perspectiva global que influencia o design. Das 134 obras selecionadas para exibição, dois terços pertencem à própria coleção do Metropolitan Museum. Peças como cortinas, colchas, tapetes, roupas e paramentos foram colhidas nos departamentos de artes americana, asiática, islâmica e decorativas. Os demais objetos consistem em empréstimos nacionais e internacionais que estabelecem conexões visuais com todo o mundo.

Dividida em nove galerias a mostra começa com a expansão marítima que desbrava o Novo Mundo e consolida os impérios coloniais europeus. A partir deste panorama o evento traça a cartografia do comércio têxtil que encontra na Índia o domínio secular do algodão tingido e na China, Japão, Turquia e Irã a sofisticação das sedas e dos bordados. Das incursões espanholas pela América do Sul as tapeçarias andinas exibem técnicas peculiares e corantes naturais. Os tecidos nobres - considerados artigos de luxo das cortes e autoridades religiosas - também alcançam na economia um alto valor comercial e são usados como commodities para formalizar transações de bens de consumo.  

Com curadoria de Amelia Peck - do Departamento de Artes Decorativas do MMA - a exposição propicia uma rara oportunidade para examinar a beleza e importância desses objetos na configuração de um estilo multicultural ao redor do mundo. A programação inclui uma variedade de atividades educativas com curadores e especialistas convidados. Um convite a profissionais da moda, produção têxtil, tecnologia, história e design.

 

* Peça holandesa do século 18 confeccionada em algodão da Índia - Acervo Metropolitan Museum of Art 

 

Serviço:

Exposição Interwoven Globe - The Worldwide Textile Trade 1500 -1800

Metropolitan Museum of Art