Costurando Idéias

/A cultura de moda alinhavada com história, sustentabilidade e comportamento

Clássico da moda o trench nunca sai de cena

O casaco idealizado para os pilotos britânicos da primeira guerra pousou nos figurinos do cinema e incorporou o protagonismo atemporal dos invernos
| Por: Raquel Medeiros

De relance, mais do que uma peça utilitária em sua concepção, o trench coat é cinematográfico. O casaco de cor bege, comprimento 7/8, forro xadrez, botões marrons, lapelas generosas e cinto bem marcado na cintura foi elaborado formalmente para o front da primeira guerra mundial, mas ganhou visibilidade nas telas do cinema. Do inglês trench (trincheira) e coat (casaco) a criação do britânico Thomas Burberry - feita sob encomenda em 1914 para proteger os pilotos da British Royal Flyings Corps - salta na lembrança do filme Casablanca, ambientado em meio aos conflitos e desencontros da segunda guerra.  O longa metragem de Michael Curtiz completa 70 anos com imagens bem frescas de Rick (Humphrey Bogart) e Ilsa (Ingrid Bergman) que eternizaram a vestimenta de gabardine impermeável que jamais deixou a cena da moda.

Com estilo enigmático que transborda elegância, o trench ainda abrigou outros clássicos do cinema e personalidades que vestiam nos sets de filmagem o que logo era incorporado às ruas como tendência. Mais que o tubinho preto e as pérolas assinadas no figurino de Givenchy, Audrey Hepburn eternizou um deles na famosa cena de chuva em Bonequinha de luxo (1961). A peça encheu de mistério o ator Peter Sellers no papel do detetive trapalhão Jacques Clouseau na comédia A Pantera Cor-de-Rosa (1963) e protegeu a beleza da personagem Catherine Deneuve em Os guarda-chuvas do amor (1964). As mangas de punhos afivelados também foram maternais no abraço de Meryl Streep  (Joanna Kramer) no drama Kramer x Kramer (1979) que envolve uma disputa judicial com o marido Ted (Dustin Hoffman) pela guarda do filho.

Entre guerras, romances impossíveis, sonhos ambiciosos, clima de suspense e batalhas judiciais que serviram de enredo para histórias do cinema, o  trench  garantiu na moda  um lugar imbatível. Copiado e repaginado à exaustão por outras grifes, a atemporalidade do casaco da Burberry está presente em todos os invernos. Sinônimo de requinte, ele chegou até aos trópicos em materiais mais leves para democratizar o que os ícones da telona transformaram em símbolo de desejo global. Como numa homenagem às sete décadas de Casablanca (1942), a música As time goes by - que assim como o figurino também é um clássico - tem na letra uma frase que define o trench: "the fundamental things apply as time goes by". Em uma tradução livre: "as coisas essenciais permanecem com o passar do tempo".  Simples assim.

* Fotos da Galeria de Imagens: reproduções

 

No vídeo de Casablanca: "Toque outra vez"