À Moda da Casa

/ A moda com tempero paraibano

Deu moda na rede: campinense é vencedor do concurso Novos Estilistas

O ganhador do concurso ousou na mistura das famosas redes de balanço, típicas da cultura Norte-Nordeste, com as redes tecnológicas e virtuais
| Por: Da Redação
Deu moda na rede: campinense é vencedor do concurso Novos Estilistas
Concurso revela novos criadores

Deu moda na rede. Com uma proposta ousada de misturar as famosas redes de balanço, típicas da cultura norte-nordeste com as redes tecnológicas e virtuais, o campinense Anderson George Moraes de Araújo venceu o I Fashiontech - Concurso Novos Estilistas Paraíba. O resultado da premiação foi divulgado na tarde desta segunda-feira (05), em evento organizado pela Estação da Moda, órgão ligado a PMJP, que promoveu o concurso.

O segundo lugar ficou com Thamires Pontes que apostou na pesquisa sobre Desconstrutivismo e provocou com uma coleção em materiais inusitados: vidros e espelhos. Já o terceiro lugar, subiu as escadas para contar a sua inspiração. Com o tema Degraus, Carlos Antônio da Silva Santos propõe peças com recortes e montagens cheias de formas. Uma premiação inédita foi dada a designer de modas Isabelle Barros, que recebeu Menção Honrosa pela proposta do trabalho (Des)construa: A sociedade de consumo sob o olhar de Drummond. Uma reflexão instigante sobre o consumo e a sustentabilidade, provocando outro lugar para a moda: a da arte.

Os outros candidatos que participaram da finalista foram: Diogo Fernandes - Mulheres Diversas, Jefferson batista- Rock'n Glam, Catarina Andriola - Um enredo de meninas e Wellington Damásio - Aquário Tecnológico. Ao todo foram 26 trabalhos inscritos, sendo selecionados oito para final do Concurso.

Estímulo à profissionalização

Entre os vencedores do concurso há uma ideia afinada sobre o que a iniciativa do evento representa: estímulo à profissionalização. Para Anderson, vencedor do concurso que não esteve na divulgação do resultado por razões pessoais, o prêmio se resume em felicidade e impulso para seguir a carreira de criador." Estou muito feliz. Coloquei dedicação, ousadia, coragem e seriedade no trabalho apresentado. Atuo como profissional do setor há cinco anos e essa premiação reforça o meu desejo de seguir como designer de criação. Agora quero arregaçar as mangas para elaborar os 30 looks da coleção. A iniciativa da Estação da Moda só contribui com a moda da Paraíba", disse com emoção. 

O reflexo de uma moda inspirada em vidros e espelhos colocou Thamires Pontes no segundo lugar do concurso, além de irradiar novos caminhos para a carreira de design de moda. "Foi incrível participar do concurso. E é mais incrível ainda estar entre os três selecionados. Isso representa uma oportunidade única para impulsionar a minha carreira", comemora. Para Carlos Antônio, o terceiro lugar tem sabor de vitória:" Eu não esperava, mas aqui estou. O tema proposto pelo concurso mostrou que é possível trabalhar o artesanal aliado à tecnologia. Tudo depende de conceitos bem fndamentados. Para mim, esse é o primeiro passo para deslanchar na profissão. Me sinto realizado com a criação", enfatiza o designer. 

O diretor da Estação da Moda e estilista Romero Sousa avalia o concurso como um divisor de águas na moda paraibana. "O concurso veio para dar uma guinada na moda do Estado. Agora, teremos o antes e depois da realização do evento. Propusemos um tema de conexão do tradicional com o moderno e a resposta foi surpreendente no número de inscritos. A surpesa também veio na qualidade dos trabalhos que nos fez criar uma premiação adicional de Menção Honrosa. Agora, com a experiência do concurso, sabemos que o caminho é o da promoção de ações que capacitem e qualifiquem os novos profissionais. Isso implica em mais cursos, palestras, fóruns e oficinas. Tudo com o empenho da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia que aposta na moda enquanto cultura", argumenta.

Materialização das ideais - Na banca de jurados estava o renomado designer paulista, referência na moda brasileira, Jum Nakao, que analisou o nível dos trabalhos apresentados. "Temos que ter uma continuidade depois desse evento. As ideias dos trabalhos são muito boas, mas eu percebo que ainda existe uma distância entre o pensamento e a materialização. É necessário investir em capacitação técnica. Estes novos estilistas têm que por a mão na massa e ralar depois que terminar o concurso para se destacar no mercado de trabalho" ressaltou. Além de Jum Nakao, a comissão julgadora do I Fashiontec foi formada pelo diretor da Estação da Moda e estilista Romero Sousa; o produtor Pantera Costa; a professora e jornalista Margarete Almeida e o artista plástico José Rufino.

Premiação - O primeiro colocado ganha a confecção da coleção completa criada para o concurso, que será produzida nas instalações da Estação da Moda, responsável pelo material, equipamentos e equipe técnica para produção e execução das peças. O vencedor também vai ter a oportunidade de fazer uma visita técnica ao Senai/Cetiqt no Rio de Janeiro (RJ), com direito a passagem e hospedagem, em data ainda a ser confirmada. Os segundo e terceiro colocados ganham um notebook e um netbook, respectivamente.  Já a Menção Honrosa recebe uma máquina fotográfica digital. Todos os trabalhos que participaram do I Fashiontech irão ser divulgados na exposição montada para a Semana de Moda, que ocorrerá em novembro próximo, na Estação Cabo Branco, junto com o desfile do grande vencedor.

 

Saiba mais sobre os vencedores

1° Lugar: : Anderson George Moraes de Araújo

Formado em Arte-Mídia pela UFCG. Já realizou trabalhos para marcas como Moinho, Canti e atualmente trabalha para Confecções Marinho Ltda e como fotógrafo de moda. Produz e apresenta quadro "Vestuário" (moda e comportamento) exibido na TV Itararé, afiliada da TV Cultura.

2° Lugar: Thamires Pontes Lordão

Formada pela Funetec- PB no curso técnico de Produção de Moda. Atualmente faz o curso superior de Design de Moda e participa do Escritório de Moda da Faculdade Boa Viagem, em Recife-PE. Atua como produtora, stylist e figurinista.

3° Lugar: Carlos Antônio da Silva Santos

Formado pela Funetec- PB no curso técnico de Produção de Moda. Realiza oficinas e cursos em diversas áreas de moda. Atualmente atua como produtor de moda e estilista.

Menção Honrosa: Isabelle Barros Meira da Rocha

Formada no curso superior tecnológico Design de Moda pelo Unipê. Técnica em desenho estilístico de moda pela Faculdade Anglo-Americana de Campina Grande-PB. Já atuou como pesquisadora do projeto Moda Plantada do Unipê e trabalhou no projeto Moda Estilo Litoral, pelo Sebrae-PB. Atualmente é aluna especial do mestrado em Sociologia da UFPB